© 2017 por 24h Agricultura

Please reload

Posts Recentes

«Foi com enorme prazer que a Herculano apoiou as 24H Agricultura Syngenta, evento dinamizador dos estudantes de hoje e potenciador dos futuros ativos...

Marco Vieira, Herculano Alfaias Agrícolas

November 16, 2017

1/3
Please reload

Posts Em Destaque

APH forma futuros engenheiros agrónomos em 24H Agricultura

April 6, 2017

Foram 24 horas non stop, em que os futuros agrónomos vindos de todo o país e também de Espanha testaram conhecimentos em cerca de 30 provas tão diferentes como calibrar um pulverizador, calcular a área da parede foliar num pomar, montar um sistema de rega, calcular o arraçoamento de bovinos ou negociar financiamento para uma exploração agrícola.


Da Escola Superior Agrária de Coimbra, a 1 e 2 de Abril, 150 alunos saíram mais ricos em competências técnicas e rede de contactos para a vida profissional, apesar do cansaço!


Já lhe chamam a maior maratona agrícola do mundo, e apesar da ausência de registo no Livro de Recordes do Guiness, é desta forma que participantes e organizadores sentem e vivem as 24H Agricultura Syngenta. Um evento cheio de adrenalina, que exige concentração, conhecimento, trabalho de equipa, gestão de tempo e de stresse e sobretudo resistência, como qualquer maratona.


Nesta 2ª edição das 24H Agricultura Syngenta a estória desenrolou-se a partir de uma premissa que orientou toda a competição. Domingos Almeida, presidente da Associação Portuguesa de Horticultura (APH), deu o mote no início do dia: «A partir deste momento, deixam de ser estudantes e passam a ser quadros técnicos do Chalé do Bispo, empresa familiar que se dedica à fruticultura, horticultura e pecuária, e que em 2015 faturou 2, 5 milhões de euros. No entanto, no último ano, surgiram rumores sobre a estabilidade financeira da empresa e, todas as decisões que tomarem a partir de agora, devem ter em conta este facto».


Seguiram-se cerca de 30 provas, entre desafios teóricos e práticos que foram acontecendo ao longo das 24 horas. As provas práticas concentraram-se ao longo do dia, no campo, e as provas teóricas foram divididas entre o período diurno e noturno no quartel-general do evento, um antigo armazém adaptado à competição. O aquecimento começou com o desafio de escrever um artigo técnico sobre a Agricultura de Precisão, o tema desta edição das 24H Agricultura Syngenta.


O primeiro contato com as novas tecnologias surgiu através de uma curta formação sobre a plataforma informática Geofolia, da Isagri, repositório de toda a informação necessária à gestão de uma exploração agrícola acessível via smart phone. Munidos da aplicação informática, os estudantes foram convidados a pôr as mãos na terra, com uma prova de plantação de alfaces (cedidas pela Germiplanta) e instalação de um sistema de rega da Magos Irrigation Systems. Ao lado, a Tecniferti lançava as bases teóricas para uma prova sobre fertilização de precisão, tecnologia em que é pioneira em Portugal.

 

Ainda na manhã de sábado, os estudantes foram desafiados pela Syngenta a detetar a doença presente num pomar de pessegueiros e a medir a parede de área foliar, informação essencial para calcular a quantidade de fungicida e o volume de calda a aplicar. Enquanto isso, outras equipas aprendiam mais sobre os critérios de avaliação da qualidade de framboesas para exportação, a convite da Hubel Agrícola, um dos maiores produtores nacionais deste pequeno fruto.


Seguiram-se a prova de utilização e conhecimento de máquinas e alfaias agrícolas, com o apoio da Herculano Alfaias Agrícolas, a prova de inspeção de pulverizadores, obrigatória por lei desde 2016, e o roteiro de calibração de um pulverizador. Estas últimas da autoria da Syngenta, John Deere e Pulverizadores Rocha.

Através da aplicação My John Deere os estudantes contataram com plataformas de agricultura de precisão ligadas aos tratores da marca através do sistema ISOBUS, e puderam aceder em Coimbra ao que se passava num campo da Golegã.


O momento da crise chegou à hora do jantar. Os concorrentes souberam que a empresa familiar Chalé do Bispo estava em vias de falência e foram convidados a tomar decisões para evitar tal desfecho. As provas sucederamse: colheita urgente ou não face ao limar de rentabilidade; briefing com a Agrogarante sobre custos do financiamento e garantia bancária para compra de parcelas agrícolas; plano de negócios; negociação de compra.


Já com a noite bem avançada, foram introduzidas novas dinâmicas práticas na competição para manter os concorrentes alerta: um pedi-paper de hora e meia pelo campus da ESAC; uma inopinada conferência de imprensa para testar as suas capacidades de comunicação; um desafio de networking em que as equipas foram desafiadas a juntar-se em consórcio e ainda duas provas da Syngenta, sobre armazenamento seguro de produtos fitofarmacêuticos e identificação e escolha de bicos de pulverização.


Pelo meio, o convívio, a entreajuda, a gestão do tempo e do cansaço tornaram mais uma edição das 24H Agricultura Syngenta inesquecíveis para todos os que nela participaram.


Os vencedores serão anunciados a 22 de Abril, numa cerimónia a realizar na ESAC, coincidindo com as comemorações dos 130 anos desta instituição de ensino.

 

A opinião da organização:
«A APH voltou a proporcionar a 150 alunos do ensino agrário português, e pela primeira vez também a alunos espanhóis, uma experiência pedagogia disruptiva. Este ano o valor agrícola de nova geração foi estimulado através das tecnologias da agricultura de precisão e de exatidão. Os concorrentes experienciaram a revolução tecnológica da nossa agricultura através de provas técnicas e comportamentais e de teste às suas capacidades sistémicas e conceptuais. É desta forma que a APH, junto com 11 empresas que estão a gerar inovação no setor agrícola, está a ajudar os futuros engenheiros e técnicos agrónomos a transitar para a vida ativa», Domingos Almeida, presidente da APH.
 

«As 24H Agricultura Syngenta provam que existe uma renovação de gerações na agricultura e que podemos contar com os jovens. O balanço final é muito positivo. É um grande evento que a IAAS Portugal quer continuar a coorganizar nos próximos anos», Diogo Rita, IAAS Portugal- Associação Internacional de Estudantes de Agricultura e Ciências Relacionadas.


«É muito gratificante perceber que existe em Portugal uma futura classe profissional agrícola composta por pessoas interessadas e motivadas, que nos permitem antever um futuro positivo para este setor da economia. Esperamos fazer mais edições das 24H Agricultura Syngenta e que no mínimo corram tão bem como esta», Filipe Ferreira, partner da SFORI, empresa de formação experiencial.

 

«Foi com imenso prazer que a Escola Superior Agrária de Coimbra aceitou o desafio da APH para ser anfitrião da edição 2017 das 24H Agricultura Syngenta, coincidindo com o ano em que a ESAC comemora 130 anos», João Noronha Presidente da ESAC.

 


A opinião dos patrocinadores:
As palavras dos patrocinadores não deixam dúvidas quanto à importância deste evento para as suas empresas e respetivas marcas:

 

«O formato deste evento é muito inovador e está alinhado com à estratégia global da Syngenta rumo a uma Agricultura Sustentável. Todas as provas que desenvolvemos nesta edição visam promover as Boas Práticas Agrícolas no que respeita ao manuseamento e aplicação dos produtos fitofarmacêuticos, que é a melhor forma de colmatar a crescente retirada do mercado europeu de soluções para proteção das culturas. O balanço desta edição das 24H Agricultura Syngenta é muito positivo, os estudantes mostraram empenho e interesse em aprender as novas tendências da agricultura de precisão», António Howorth, Syngenta.


«É fantástico o entusiasmo de todos estes jovens participantes. Orgulha-nos estar pelo segundo ano consecutivo associados às 24H Agricultura Syngenta. Além de 4 tratores, trouxemos a plataforma My John Deere onde os estudantes contataram com sistemas e plataformas de agricultura de precisão ligadas aos nossos tratores através do sistema ISOBUS. O saldo do evento é francamente positivo», Nuno Inácio, da empresa J. Inácio, distribuidor da marca John Deere.


«Foi com enorme prazer que a Herculano apoiou as 24H Agricultura Syngenta, evento dinamizador dos estudantes de hoje e potenciador dos futuros ativos no setor agrícola do amanha. Com provas bastante bem conseguidas e dinâmicas, tornado este evento singular e oportuno», Marco Vieira, Herculano Alfaias Agrícolas.

 

«Pelo segundo ano consecutivo a Rocha Pulverizadores associou-se às 24H Agricultura Syngenta e damos os parabéns à organização pela forma exemplar como decorreu. O convívio com esta nova geração de futuros técnicos e engenheiros é maravilhoso e é uma ligação fundamental ao futuro da nossa agricultura», Zeferino Sousa, Rocha Pulverizadores.


«A Hubel Verde e a Hubel Agrícola associaram-se pelo segundo ano consecutivo a esta importante iniciativa no sentido de promover a inovação na agricultura, que está no ADN das nossas empresas, e de promover o desenvolvimento de competências dos futuros técnicos e engenheiros agrónomos, tendo especial importância a Agricultura de Precisão para maximizar a rentabilidade dos agricultores e reduzir o risco », Ricardo Vargues, Grupo Hubel.


«Achamos esta iniciativa bastante interessante e congratulamos a organização pelo esforço de aproximar os estudantes ao mercado de trabalho. A participação da Agrogarante, como entidade facilitadora de acesso ao crédito, visou divulgar aos futuros técnicos e empresários agrícolas como poderão ter acesso ao crédito», Carlos Oliveira, Agrogarante.


«A Magos Irrigation Systems procura estudantes em fim de curso com qualificações para trabalhar no setor da rega e considera que as 24H Agricultura Syngenta são o local ideal para contatar com os futuros técnicos e engenheiros do país», Jorge Caleça, Magos Irrigation Systems.

 

«A participação da Isagri nas 24H Agricultura Syngenta permitiu aos alunos ter um primeiro contato com ferramentas de topo a nível europeu para gestão da exploração agrícola. A adesão e entusiasmo com que os alunos encararam o desafio lançado nas provas da Isagri foi para nós muito gratificante, pelo enorme reconhecimento das valências disponíveis no software agrícola que disponibilizamos e pela forma como os estudantes encaram o futuro da gestão na agricultura», Jorge Neves, Isagri.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square